Marcos Dark Em 14 - julho - 2015

O DIÁRIO DE MATT MURDOCK – Parte 28

MattMurdock028A
– Daredevil n° 25 ( Fevereiro de 1967 )

* “Enter: The Leap-Frog!”, história escrita por Stan Lee, desenhada por Gene Colan, artefinalizada por Frank Giacoia

Publicada no Brasil pela Ebal na revista O Demolidor n° 24 (“O Sapo”); pela editora Bloch na revista Demolidor n° 15 (“O Pulo do Sapo”); pela editora Abril em Superaventuras Marvel n° 100 (“O irmão gêmeo de Matt Murdock”)

Não sei… Mas se fosse o Jim Starlin quem escrevesse essa história, com certeza haveria uma joia do infinito para a ponta do dedão e se tornaria uma saga chamada Picaretagem Infinita. E a joia seria a Joia do Charlatanismo, só pode.

Matt Murdock retorna de suas desventuras pela Europa e, durante o voo, teve tempo de sobra pra bolar alguma desculpa esfarrapada para seu sumiço. E bota esfarrapada nisso! Vai ver que a altitude afetou seu sentido de desculpas esfarrapadas… Enfim, chegando ao aeroporto ele ainda tem o vislumbre de um homem que se tornará seu novo inimigo: o Homem-Sapo. Basicamente um gênio da indústria de brinquedos que inventou molas superpoderosas que lhe dão a capacidade de dar saltos enormes em uma velocidade sobrehumana. E só. Pra demonstrar seu “poderio” ele simplesmente agarra o cego que está desembarcando (sim, nosso amigo Murdock) e o faz de refém por alguns instantes… apenas para provar do que é capaz.

Tá.

Mas se vocês estão achando que a nova “ameaça” é o maior absurdo que essa história poderia oferecer… vão se preparando. Assim que chega ao escritório, Matt encontra os desesperados (com toda razão) Foggy e Karen. Para justificar sua ausência, ele me vem com essa:

“Logo que percebi o aparecimento do verdadeiro Demolidor no ringue, vi que meu disfarce não era mais preciso… Por sorte, encontrei o caminho até um beco deserto, onde me desfiz do uniforme. Depois, exausto, certo de que vocês iam receber meu bilhete… eu fui passar uns dias na praia.”

Sim, leitores e leitoras… Nosso herói, para sair do estresse de sua secreta luta contra o crime, simplesmente diz que deixou tudo pra lá, abandonou seus colegas e simplesmente fugiu pra praia. Simples assim. Foggy e Karen não acreditaram na história. Mas engana-se quem pensa que é pelo motivo absurdo. Não! O motivo de eles desacreditarem chega a ser tão ou mais absurdo que a própria desculpa. Lembram-se do bilhete do Homem-Aranha? Pois é… Eles ainda estão fixados nele, onde se diz que Matt é o Demolidor! Diante da enrascada que o Aranha lhe colocou (e, provavelmente, já pensando em socar a cara do colega herói), Matt ainda nos sai com algo que entraria para a sua mitologia e para a História dos quadrinhos como a maior picaretagem já feita em todos os tempos:

“Está bem… não posso mais esconder a verdade. Vocês estão me forçando a falar sobre meu irmão gêmeo. Ele era um verdadeiro aventureiro… eu nunca quis que ninguém soubesse da sua existência. Mike sempre foi rebelde… uma espécie de ovelha negra. Ora, vocês não acreditam que um cego poderia ser um super-herói, né?”

E, pasmem… os dois acreditam!!!! Karen simplesmente dá de ombros dizendo que o mais importante é que Matt está bem e Foggy vai no embalo! Mas, não, não é o pior de tudo. O pior de tudo é Matt (sim, o mesmo Matt) aparecer no escritório com roupas e óculos espalhafatosos, dando uma de pimpão… e dizer que ele (ou aquele que ali está) é Mike Murdock… o irmão gêmeo de Matt Murdock.

Nesse instante, meu picaretômetro entrou em curto aqui porque não dá pra saber o que é pior: a cara de pau sem limites de Matt Murdock ou fato de Foggy e Karen aceitarem o absurdo tão naturalmente.

Ah, sim… o Homem-Sapo. Ainda temos o Homem-Sapo. Ele, agora vestindo uma roupa de sapo gigante, rouba casas com suas molas que lhe dão agilidade e até certo trabalho ao Demolidor. Nada que fira o herói, além de seu ego e vergonha. O vilão sequer sabe lutar direito e basta que o Demolidor, a certa altura, consiga chegar perto o bastante para que lhe dê uns sopapos e o obrigue a se entregar. Mas é o suficiente para que o desenhista Gene Colan nos brinde com sua versatilidade em diversas cenas interessantes, mais de perseguição do que propriamente luta, desse embate entre os dois.

Quanto a Mike, não pense que essa mentira teria pernas tão curtas. Ela ainda duraria por um bom tempo com Matt tendo que atuar e convencer seus dois coiós… digo… seus dois colegas de trabalho sobre o que ele acabou dizendo.

Apesar de não ser citada na história, a identidade civil do Homem-Sapo é Vincent Patilio.

MattMurdock028B